Última hora

Última hora

Brasileiro ganha protagonismo na "corrida" ao lugar de Bento XVI

Em leitura:

Brasileiro ganha protagonismo na "corrida" ao lugar de Bento XVI

Tamanho do texto Aa Aa

O Vaticano é, este domingo, um estado sem líder há quatro dias, na véspera dos cardeais iniciarem os preparativos para o que se anuncia como um conclave antecipado.

Na praça de São Pedro, na ausência de um sucessor do santo, os aposentos do papa mantêm-se selados, sem a tradicional aparição do sumo pontífice.

“É uma sensação estranha ver esta praça vazia. Vim com as minhas crianças para testemunhar a ausência do papa”, afirma um turista.

Outro afirma que, apesar da ausência do líder espiritual, “toda a gente pode rezar sozinha e de certeza que Deus vai ouvi-los da mesma maneira”.

Um terceiro turista afirma, “tenho pena que o papa tenha partido, espero que o próximo seja um bom papa”.

Mais de metade dos cardeais que deverão eleger o sucessor de Bento XVI já se encontram no Vaticano, onde deverão reunir-se amanhã, a partir das 9h30 locais para fixar a data do início do conclave que, segundo algumas fontes, poderia ser antecipado para dia 11 de março.

Na ausência de um candidato forte, e quando os escândalos dos últimos meses parecem excluir a possibilidade de um papa italiano, as atenções viram-se para o Brasil.

Segundo o jornal “Estado de São Paulo”, a candidatura do cardeal Odilo Scherer reuniria já o apoio de vários responsáveis americanos, de países em desenvolvimento e de parte dos representantes europeus.