Última hora

Última hora

Suíços a favor da limitação dos ordenados dos "patrões"

Em leitura:

Suíços a favor da limitação dos ordenados dos "patrões"

Tamanho do texto Aa Aa

A maioria dos suíços está de acordo com a limitação dos salários dos “patrões” das grandes empresas.
As últimas projecções do referendo realizado esta domingo mostram que cerca de 68% votou no “sim” a esta limitação.

Esta consulta popular surge na sequênca da chamada “Iniciativa Minder”, proposta por Thomas Minder e prevê que os accionistas possam impedir o pagamento de salários e prémios muito elevados. Além disso, são proíbidas indemnizações “milionárias” ou prémios por aquisição de empresas.
Uma eleitora de Genebra defende que “podiamos ter ido mais longe. Era a favor da proposta socialista que pretendia impôr limites entre os salários mínimos e máximos. A proposta “Minder” é o mínimo que podemos ter.”
Uma outra eleitora acredita as ameaças feita por alguns administradores de grandes empresas de abandonar o país não são mais que chantagens. Por isso , é necessário um acordo internacional para acabar com isto.”

As novas regras ainda têm que ser aprovadas pela maioria no parlamento federal suíço.
Mas caso entrem mesmo em vigor, vão ser aplicadas às empresas cotadas em bolsa. Quem violar as normas incorre em pena de prisão de, pelo menos, três anos e a uma “pena pecuniária”, que pode chegar a seis remunerações anuais.