Última hora

Última hora

Karachi paralisada e de luto depois de atentado mortífero

Em leitura:

Karachi paralisada e de luto depois de atentado mortífero

Tamanho do texto Aa Aa

A capital económica do Paquistão está praticamente paralisada e de luto, um dia depois de um dos mais mortíferos atentados da sua história, que fez pelo menos 45 mortos. A maioria das vítimas do ataque, que deixou também 150 feridos, pertence à comunidade xiita de Karachi.

Um residente da cidade critica a falta de ação do governo e do Exército, frisando que os ataques anti-xiitas têm-se multiplicado pelo país, com particular incidência em Quetta e “não vão parar, a menos que sejam lançadas operações ao mais alto nível contra [os responsáveis]”.

Escolas, comércios, escritórios e mercados permaneceram fechados esta segunda-feira, depois das autoridades locais terem decretado um dia de luto. A comunidade xiita anunciou, por seu lado, três dias de recolhimento em memória das vítimas.

Outro residente de Karachi diz que não sabe “no que é que se está a transformar o país. O governo mantém-se no silêncio, como um espetador. Uma pessoa não pode sair à rua, sem se questionar sobre se vai voltar para casa ou não”.

O atentado deste domingo, não reivindicado, ocorreu num bairro xiita, embora também tenha feito vítimas sunitas.

Um suposto bombista suicida ter-se-á feito explodir perto de uma mesquita, quando os fiéis saiam das orações.