Última hora

Última hora

China vai apostar no consumo interno para reduzir fosso entre ricos e pobres

Em leitura:

China vai apostar no consumo interno para reduzir fosso entre ricos e pobres

Tamanho do texto Aa Aa

O parlamento chinês iniciou esta terça-feira a sua sessão anual que culminará com a passagem do poder de Hu Jintao para Xi Jinping, dentro de duas semanas.

A nova geração de políticos, escolhidos no congresso do Partido Comunista Chinês, vai apostar no crescimento do consumo interno, que vê como a chave para reduzir o fosso entre ricos e pobres.

Pequim promete também lutar contra a corrupção, a poluição e melhorar a proteção social.

No último discurso como primeiro-ministro, Wen Jiabao fez um balanço do seu segundo mandato de cinco anos, destacando a capacidade que a China teve para enfrentar a crise “de cabeça erguida”, procedendo aos ajustes necessários para continuar a crescer.

Lançando os objetivos para o futuro, Jiabao considerou que “o desenvolvimento (económico) ainda é a chave para resolver todos os
(…) problemas”.

A Assembleia Nacional Popular, principal órgão legislativo chinês, limita-se normalmente a ratificar as decisões tomadas pela cúpula do Partido Comunista Chinês. Este ano, para além de ir empossar o novo presidente, o parlamento também irá entregar as chaves do governo a Li Keqiang, até agora vice-primeiro-ministro.