Última hora

Última hora

Reino Unido isolado sobre limite dos bónus dos banqueiros

Em leitura:

Reino Unido isolado sobre limite dos bónus dos banqueiros

Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido ficou isolado na reunião dos ministros das Finanças da União Europeia (UE), esta terça-feira, em Bruxelas, já que não conseguiu alterar uma proposta que limita os bónus para os banqueiros. Em regra, será equivalente a um salário anual.

Não haverá, assim, mais negociações políticas, embora alguns detalhes técnicos possam ser afinados , explicou a presidência irlandesa da UE.

“A presidência alcançou o resultado que procurava neste conselho de Finanças. O espaço para negociações posteriores é bastante estreito e dependerá, obviamente, da boa vontade da Comissão e do Parlamento”, disse Michael Noonan, ministro das Finanças da Iranda.

Londres, com 70% do mercado financeiro, argumenta que os banqueiros vão fugir para outras regiões do globo. Mas a Comissão Europeia diz que é preciso travar a especulação, também paga pelos contribuintes.

“Esta irresponsabilidade em que os bónus podem ser pagos sem qualquer limite, ao ponto dos banqueiros, ou alguns banqueiros, ganharem tanto mais quanto mais riscos correm tem de terminar. Chegou ao fim!”, disse Michel Barnier, comissário europeu para o Mercado Interno.

Uma posição apoiada pelo Parlamento Europeu, que deverá votar a nova regulamentação em sessão plenária, em Abril. Depois cabe aos chefes de Estado e de Governo fazerem o mesmo, em princípio na cimeira de Junho.

A correspondente da euronews em Bruxelas, Isabel Marques da Silva, destaca que “basta o voto por maioria para adotar a medida, pelo que o Reino Unido não pode usar o poder de veto. Mas depois da chamada Taxa Tobin ter sido aprovada por 11 países da UE, parece alargar-se o fosso entre o Reino Unido e as maiores economias do continente sobre o futuro do mercado financeiro europeu”.