Última hora

Última hora

Selos da "sede vacante" com muita procura no Vaticano

Em leitura:

Selos da "sede vacante" com muita procura no Vaticano

Tamanho do texto Aa Aa

Nestes dias de “sede vacante”, de trono vago, um dos locais mais concorridos é o posto dos correios do Vaticano. Desde sexta-feira, estão há venda quatro selos que assinalam o momento que atravessa a Igreja Católica.

Bento XVI abdicou, deixando o trono vazio, e enquanto não chega o conclave que irá eleger o novo Papa, as atenções vão-se dividindo com outras histórias.

Um transeunte na Praça de São Pedro, que afirmou não ser “um colecionador”, considerou que os selos “são uma oportunidade de dar a alguém uma recordação histórica muito especial”, já que um período como este “não acontece há 600 anos” e “provavelmente não irá acontecer novamente durante muito tempo”.

Os selos da “sede vacante” custam entre 70 cêntimos e dois euros e meio e são uma tradição desde 1939.

Um pedaço de papel picotado transformou-se num dos artigos com mais procura estes dias em Roma e no Vaticano. Um selo que terá lugar reservado em qualquer coleção, mas também na galeria de memórias daqueles que quiserem guardar uma recordação muito particular do momento que se vive na história da Igreja Católica.