Última hora

Última hora

Bolshoi: mentor do ataque contra diretor subestimou o próprio plano

Em leitura:

Bolshoi: mentor do ataque contra diretor subestimou o próprio plano

Tamanho do texto Aa Aa

O bailarino Pavel Dmitrichenko admitiu ter sido o mentor do ataque contra o diretor artístico do bailado do teatro Bolshoi, em Moscovo.

A polícia russa garantiu, entretanto, ter obtido uma confissão por escrito deste e de dois outros suspeitos detidos esta terça-feira.

O orquestrador do ataque admite ter subestimado o próprio plano:

“Eu planeei o ataque mas nunca imaginei que pudesse ter estas consequências” afirma Dmitrichenko

O ataque com ácido sulfúrico ocorreu, em janeiro, em Moscovo. Serguei Filine sofreu queimaduras graves e foi transferido para a Alemanha.

O caso está a chocar a Rússia.

“Custa-me a acreditar porque trabalhei no teatro e conheço o Pavel. É bailarino solista no Bolshoi e não faz sentido que tenha posto em causa a carreira” afirma uma mulher.

“É horrível imaginar que os artistas são capazes de pensar neste tipo de coisas” refere um homem.

De estrela de bailado, a arguido. O mentor do ataque contou com a ajuda de dois outros homens: um conduziu o veículo e outro executou o ataque. De acordo com a imprensa russa terá sido graças aos registos das chamadas telefónicas destes dois homens que a polícia identificou os autores do crime.