Última hora

Última hora

Capacetes azuis sequestrados nos Montes Golã

Em leitura:

Capacetes azuis sequestrados nos Montes Golã

Tamanho do texto Aa Aa

O Conselho de Segurança das Nações Unidas condenou “firmemente” o sequestro de capacetes azuis por “membros armados da oposição” na Síria, exigindo a sua “libertação imediata e incondicional”.

Perto de “30 combatentes armados” sírios aprisionaram esta quarta-feira cerca de 20 capacetes azuis da ONU, quando estes realizavam uma missão de abastecimento regular nos Montes Golã, zona de tensão entre a Síria e Israel.

“Enquanto representante russo existem quem tenha muito mais influência sobre os grupos armados da oposição síria. A Liga Árabe devia dizer-lhes imediatamente, tal como os membros do Conselho de Segurança acabam de o fazer, que devem acabar com este tipo de ações muito perigosas”, sublinhou Vitaly Churkin, presidente do Conselho de Segurança da ONU.

Segundo o Observatório dos Direitos Humanos na Síria, os capacetes azuis são filipinos, mas a ONU não confirma a nacionalidade dos soldados.

As Nações Unidas têm registado um crescente número de incidentes nos Montes Golã, onde desde 1974 permanece uma força da ONU para fiscalizar a trégua entre a Síria e Israel.