Última hora

Última hora

Grupo islamita reivindica morte de sete reféns capturados na Nigéria

Em leitura:

Grupo islamita reivindica morte de sete reféns capturados na Nigéria

Tamanho do texto Aa Aa

O grupo islamita Ansaru, sediado na Nigéria, diz ter morto sete reféns, todos funcionários da Setraco, uma empresa libanesa de construção. A organização terrorista difundiu um comunicado na internet, onde acusa o Reino Unido e a Nigéria de terem tentado libertá-los, o que “levou à morte dos sete reféns cristãos.”

Os sete homens – quatro libaneses, um britânico, um grego e um filipino – foram capturados em meados de fevereiro, na Nigéria.

O grupo Ansaru – cujo nome completo significa “vanguarda para a proteção dos muçulmanos da África negra” é uma cisão do Boko Haram, que detém, atualmente, sete reféns franceses capturados nos Camarões.