Última hora

Última hora

Venezuela: a "revolução" vai às urnas em Abril

Em leitura:

Venezuela: a "revolução" vai às urnas em Abril

Tamanho do texto Aa Aa

Um luto interrompido pelo anúncio de novas eleições na Venezuela. Um dia após o funeral de Hugo Chávez, a Comissão Eleitoral fixou, este sábado, a data das próximas eleições para o dia 14 de Abril.

O prazo para apresentação das candidaturas decorre até segunda-feira quando as primeiras sondagens dão uma vitória quase certa ao herdeiro do ex-presidente, que tomou posse como chefe de estado interino na sexta-feira.

Nicolas Maduro, que fez do testamento de Chávez o seu programa político, espera poder capitalizar nas urnas a emoção provocada pelo desaparecimento do líder da chamada “revolução bolivariana”.

A oposição, reunida sob a coligação Mesa de Unidade Democrática, anunciou já que deverá voltar a apresentar Henrique Capriles como candidato às eleições, depois do político ter sido derrotado por Chávez no sufrágio do ano passado.

Capriles tinha ontem dado o tom da campanha eleitoral ao contestar a nomeação de Maduro, como uma “fraude”. O político deverá anunciar nas próximas horas, num discurso ao país, se aceita o convite para voltar a ser o opositor ao “chavismo” nas urnas.