Última hora

Última hora

Estado de coma com saída prevista

Em leitura:

Estado de coma com saída prevista

Tamanho do texto Aa Aa

Eloi Parpaillon de 17 anos passou um mês em coma, depois de cair de bicicleta. Mas desde os primeiros momentos nos cuidados intensivos que os médicos do Hospital de Pitié-Salpêtrière de Paris tiveram a certeza que iria recuperar, graças a um novo software que ajuda a prever a evolução de um coma.

Louis Puybasset, neuro cirurgião serviço do urgência do hospital de Pitié-Salpêtrière: “Com esta ferramenta, não precisamos de esperar dois anos para dizer se o paciente permanecerá em estado vegetativo. Queremos saber o resultado o mais rápido possível, enquanto o paciente ainda está nos cuidados intensivos, num ambiente onde há muitas ações terapêuticas, de modo a que seja possível decidir se é melhor limitar a terapia ou não.”

Cada caso é colocado numa escala de gravidade e comparado com casos anteriores, dos últimos 10 anos. Casos de pacientes que saem do coma sem lesões até aqueles que permanecem num estado de consciência mínima.

Louis Puybasset: “Se houver qualquer dúvida, a única possibilidade é continuar a realizar testes. Claro que nunca vamos contra os desejos da família de manter um tratamento, mesmo que nos pareça totalmente irracional”.

Anualmente, milhares de pessoas entram em coma. Este novo método informatizado de previsão pode dar esperança às famílias.

Daniel Parpaillon, pai de Eloi: “De repente, passamos de uma situação pouco clara, com o nosso filho entre a vida e a morte, para uma outra completamente diferente. Diziam-nos: “o seu filho tem 90% de probabilidade de sair do coma”. O que foi ótimo!”

Eloi saiu do coma no espaço de um mês e agora está outra vez bem. O prognóstico inicial deu aos pais a esperança necessária para sobreviver à dificuldade dos primeiros dias.