Última hora

Última hora

"Não" à austeridade em 60 cidades de Espanha

Em leitura:

"Não" à austeridade em 60 cidades de Espanha

Tamanho do texto Aa Aa

Trezentas mil pessoas desfilaram em sessenta cidades espanholas para protestar contra o desemprego galopante e a cura de austeridade draconiana do governo de Mariano Rajoy.

As manifestações foram convocadas pela Cimeira Social, plataforma que agrupa 150 organizações sindicais e sociais.

O secretário-geral da Confederação Sindical de Comissões Obreiras, Ignacio Fernández Toxo, disse que as decisões de Madrid estão a ser “ditadas pela Alemanha” e que a União Europeia está empenhada em manter uma política de austeridade que mostra a sua ineficácia e que representa um autêntico suicídio”.

A Espanha conta já com uma taxa de desemprego que ultrapassa os 26 por cento da população ativa, com particular incidência sobre os mais jovens.

Em Madrid, uma manifestante afirma que “o número de desempregados é tão elevado, que os jovens acreditam que já não há futuro aqui. Estamos a amargar as suas vidas”.

Para além da política de austeridade, do empobrecimento da população e do desemprego, os manifestantes denunciavam os escândalos de corrupção que afetaram recentemente membros do partido no poder e mesmo a família real espanhola.