Última hora

Última hora

Juiz trava proibição de refrigerantes gigantes

Em leitura:

Juiz trava proibição de refrigerantes gigantes

Tamanho do texto Aa Aa

Afinal sempre vai ser possível beber refrigerantes de tamanho gigante em Nova Iorque. Um juiz do supremo tribunal daquele Estado considerou que uma lei para impor limites ao tamanho das bebidas tinha “consequências arbitrárias e caprichosas”. Então impediu a regra de entrar em vigor esta terça-feira. Uma derrota para o presidente da câmara de Nova Iorque, Michael Bloomberg.

“Temos a convicção que, no final, o tribunal vai reconhecer a legitimidade das autoridades de saúde para regular a venda de bebidas que virtualmente não têm qualquer valor nutricional e que, consumidas em grandes quantidades, podem levar a doenças e à morte de milhares de pessoas”, disse Bloomberg.

A ação judicial foi interposta por uma coligação de empresas de bebidas e grupos industriais contra a Câmara Municipal, alegando que iria prejudicar as pequenas empresas e colocar em causa a liberdade dos consumidores.

Michael Bloomberg, tinha apresentado a lei como uma forma de combater a obesidade e esta era uma das bandeiras do seu terceiro mandato. O “mayor” vai recorrer da decisão.