Última hora

Última hora

Vaticano defende cardeal Roger Mahony

Em leitura:

Vaticano defende cardeal Roger Mahony

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-arcebispo de Los Angeles, Roger Mahony, e um antigo padre, concordaram com o pagamento de 10 milhões de dólares de indemnização a quatro vítimas de abusos sexuais.

O acordo alcançado entre a defesa e as instituições religiosas evita, assim,o julgamento aos dois homens.

Mahony , que participou no conclave, estava acusado de ter ajudado o padre Michael Baker a fugir à justiça, enviando-o para um centro de tratamento da Igreja, depois de Baker ter confessado atos de pedofilia.

Para além da ajuda na fuga, o então arcebispo reintegrou o padre nas mesmas funções.

O porta-voz do Vaticano, Tom Rosica, explicou assim a presença do cardeal no conclave.

“Os cardeais, incluindo o cardeal Mahony, que estiveram implicados ou foram nomeados pela Rede de Sobreviventes das Pessoas Abusadas por Padres, refletiram muito sobre as acusações contra eles e sobre as situações em que se encontraram e não havia nenhuma razão para que não estivessem no conclave. São homens dignos da nossa estima, por quem temos respeito e têm o seu lugar neste conclave”.

No quadro do acordo alcançado, nenhuma das partes admite que tenha havido delito. Mahony reconheceu apenas que cometeu um erro ao readmitir o padre Baker.

Até 1997, as leis californianas não obrigavam os padres a denunciarem os suspeitos de abusos sexuais às autoridades.