Última hora

Última hora

Ligue o rádio, está na hora da ópera!

Em leitura:

Ligue o rádio, está na hora da ópera!

Tamanho do texto Aa Aa

“La Barcaccia” é um encontro radiofónico diário imperdível para os amantes da ópera. O programa satírico sobre o teatro lírico celebra em breve 25 anos e está prestes a atingir o recorde de cinco mil edições. A audiência mede-se em milhões de ouvintes e está espalhada por todo o mundo.

Enrico Stinchelli, animador do programa e encenador de ópera:

“- Trata-se de um programa músical-radiofónico singular que nasceu de uma experiência: mostrar que se pode brincar com a ópera, que não é algo rígido e esquemático. É uma brincadeira mas muito séria. Tentamos combinar o sério com o divertido.”

Esta edição especial “Verdi contra Wagner” conta com dois encenadores e com a soprano Katia Ricciareli. A ironia, o humor e a paixão pela ópera apimentaram o espetáculo que também abordou questões como a importância da ópera nos dias de hoje.

Michele Suozzo, animador do programa e musicólogo:

“- Sou apenas um dos participantes na brincadeira. Por vezes também faço de professor mas somos ambos professores. O Enrico é mais professor de canto e eu mais de outras coisas.”

Enrico Stinchelli, animador do programa e encenador de ópera:

“- Há uma parte do público que não aceita as novidades nas produções contemporâneas”

Krief, diretor artístico especialista em Wagner:

“- É um bocado como a história de Psycho de Hitchcock. O público quer conservar a ópera como o Anthony Perkins conserva a mãe na cave… uma múmia.”

Katia Ricciareli, soprano especialista em Verdi:

“- Antes do mais é preciso mudar o público”

Enrico Stinchelli, animador do programa e encenador de ópera:

“- E deixamo-los fora das salas de ópera? Stendahl, ao recordar o final de “L’Italiana in Algeri” de Rossini encontrou esta frase maravilhosa: “uma perfeita loucura organizada”. É verdade, La Barcaccia é um pouco isto.”

Michele Suozzo, animador do programa e musicólogo:

“- Qual é a personagem feminina de Verdi que encontramos na “Divina Comédia” de Dante?”

Enrico Stinchelli, animador do programa e encenador de ópera:

“- Meu Deus, algum desmaiou na quinta fila. Como é possível? A resposta é tão fácil!”

Michele Suozzo, animador do programa e musicólogo:

“- Não, não é nada fácil”

Os animadores do programa também gostam de dar uma oportunidade a jovens cantores líricos.

Katia Ricciareli, soprano especialista em Verdi:

“- Como posso eu cantar se o público me vê sofrer no palco? Sim, porque nós sofremos quando cantamos, senão não transmitimos a emoção ao público. Mas como é que podemos ser credíveis com alguns cenários horríveis que estão nas nossas costas?

Jovem encenador:

“- Não é preciso transformar isto numa luta entre encenadores e cantores líricos.”

A encenação é um dos muitos talentos de Enrico, que dirigiu recentemente Otello, de Verdi, na cidade de Pisa.

Enrico Stinchelli, animador do programa e encenador de ópera:

“- Tentamos mostrar que tudo no mundo é ópera. Basta pensar no parlamento italiano, temos todos os elementos da ópera, a falsidade, a mentira, os ladrões. Itália é uma ópera.”

Para ver mais excertos da entrevista, em italiano, com Enrico Stinchelli, clique no link seguinte:
http://it.euronews.com/2013/03/14/intervista-con-enrico-stinchelli