Última hora

Última hora

Peregrinos sul-americanos rejubilam por Francisco

Em leitura:

Peregrinos sul-americanos rejubilam por Francisco

Tamanho do texto Aa Aa

As primeiras horas do novo Papa têm sido de celebração na Praça de São Pedro, no Vaticano. A euronews está no local e recolheu as primeiras impressões dos irredutíveis peregrinos que se mantêm junto à Capela Sistina. Sobretudo, os sul-americanos mostram-se muito satisfeitos pela eleição desta quarta-feira.

“Foi totalmente inesperado. Pensávamos que, pela idade, Bergoglio já não poderia ser Papa. Mas, bem… agora estamos muito emocionados e à espera que ele seja um dos melhores Papas de sempre no Mundo”, afirma um peregrino, envergando a camisola da seleção argentina de futebol.

Um outro recorda que Jorge Bergoglio “foi um lutador na Argentina”. “É um padre batalha pela justiça. Tínhamos confiança (na sua eleição), sabíamos que era difícil, mas acreditávamos que era possível”, disse.

Uma peregrina, empunhando uma bandeira do Brasil, salienta o facto de o Papa Francisco I ter começado desde logo “a falar da pobreza”. “Isso já é importante para nós e para o Mundo”, assumiu. Uma venezuelana, entre vivas ao seu país e à Argentina, confessa “uma enorme emoção pelo facto de ser um Papa sul-americano”. “Desejamos o melhor a Francisco I neste recomeço”, conclui.

Para o enviado especial da euronews ao Vaticano, por fim, este “é um momento histórico para a Igreja Católica” por ser “a primeira vez que o nome Francisco é usado por um Papa”. “O eleito vem da América Latina, da Argentina, e isso também é novo. O que é ele vai fazer para renovar a Fé e evangelizar o mundo? Isso só o tempo dirá”, remata Sergio Cantone.