Última hora

Última hora

Ucrânia: Ortodoxos têm esperança no Papa Francisco

Em leitura:

Ucrânia: Ortodoxos têm esperança no Papa Francisco

Tamanho do texto Aa Aa

A eleição do Papa Francisco foi recebida com satisfação na Ucrânia – pelos greco-católicos, como seria de esperar, mas também pelos cristãos ortodoxos, que representam mais de 60 por cento do país. O arcebispo ortodoxo Yevstratiy tem esperança que o Papa Francisco dê continuidade ao professado anteriormente por Bento XVI ao considerar , segundo recordou o ucraniano à euronews, que “a Europa, infelizmente, está necessitada de uma nova missão, de uma nova evangelização.”

O responsável ortodoxo ucraniano tem esperança que o novo líder da Igreja Católica ajude, assim, a promover o regresso dos europeus à Igreja. Mas Yevstratiy espera, sobretudo, que Francisco não promova apenas o catolicismo, mas sim a globalidade todas as igrejas cristãs.

Mais próximo do Papa Francisco é o atual líder da Igreja Greco-católica da Ucrânia. O supremo arcebispo Svyatoslav estudou na Argentina no início dos anos 90 e voltou ao país natal do novo líder da Santa Sé para trabalharentre 20009 e 2001, como padre . Isto permitiu ao atual líder greco-católico ucraniano conhecer pessoalmente o então arcebispo de Buenos Aires, Jorge Bergoglio.

O anterior líder das Igreja Greco-católica ucraniana, Lyubomir Huzar, teve, por sua vez, oportunidade de conhecer Bergoglio quando com ele se cruzou no conclave de 2005, onde o agora novo Papa terá sido um dos mais votados numa eleição que elevou Joseph Ratzinger a Bento XVI. “Nunca o tinha visto antes nem o conhecia. Sabia apenas que era argentino. Sentei-me diante dele, queria apresentar-me. De repente, ele (Bergoglio) disse em ucraniano: ‘Glória ao nosso senhor Jesus Cristo’. Fiquei muito surpreso”, recordou, à euronews, Lyubomir Huzar.