Última hora

Última hora

Papa Francisco "uma nova esperança"

Em leitura:

Papa Francisco "uma nova esperança"

Tamanho do texto Aa Aa

O Papa Francisco segundo a perspetiva de intelectuais de outras confissões. Cemal Uşak, muçulmano, que tem laços fortes com cristãos e judeus, fez parte do diálogo inter-religioso, vê o novo sumo pontífice como uma nova esperança” para o diálogo entre diferentes religiões.
“João Paulo II foi muito aberto ao diálogo, especialmente com os muçulmanos. O Cardeal Ratzinger, que mais tarde se tornou o papa Bento, foi exatamente o contrário, ele foi fechado ao diálogo. Além disso, as suas declarações em 2006 refletiram sentimentos negativos no mundo muçulmano. Resumidamente, podemos dizer que o diálogo entre muçulmanos e cristãos e outros, no tempo de Bento XVI foi próximo de zero. Este novo papa é jesuíta. Este é um tempo forte para uma mudança profunda no Vaticano. Os jesuítas estão ativos em todo o mundo, estão naturalmente abertos ao diálogo e foi assim durante os últimos 200 anos. Deste ponto de vista, eu acho que o novo Papa é uma oportunidade para os muçulmanos para os membros de outros grupos religiosos, para a humanidade e paz mundial.”