Última hora

Última hora

Vaticano: Rabino de Roma aceita convite de Papa Francisco

Em leitura:

Vaticano: Rabino de Roma aceita convite de Papa Francisco

Tamanho do texto Aa Aa

A boa relação entre judeus e católicos está entre as prioridades do Papa Francisco. Por isso mesmo o recém-eleito Sumo Pontífice incluiu os judeus no seu discurso de quinta-feira e fez chegar ao rabino de Roma, Ricardo di Segni, o convite para estar presente, terça-feira, na sua primeira missa no Vaticano.

No bairro judaico, da capital romana, essa mensagem de proximidade foi bem recebida. “Todos têm a sua própria fé, religião ou crença. Mas podem falar entre si. Claro que, para isso, é preciso ter-se um mínimo de humildade”, reconheceu Bárbara, italiana que a euronews interpelou no distrito do Portico d’Ottavia.

O rabino da comunidade judaica de Roma, por sua vez, respondeu através de uma carta ao Papa Francisco, confirmando a presença na missa inaugural do Pontificado. Ricardo di Segni antevê que as questões políticas do Médio Oriente, nomeadamente o conflito israelo-palestiniano, possam surgir em conversa entre ambos.

“O Vaticano está presente nessa região como parte envolvida no conflito e não como entidade neutra. Mas se essa parte interessada se mostra aberta para uma conversa razoável e pacífica então isso será bem-vindo”, expressou à euronews Ricardo di Segni.

Desde os tempos de João Paulo II, que as duas congregações se têm aproximado. Bento XVi deu continuidade a esse estreitar de laços e, agora, também o novo Papa Francisco pretende dar continuidade ao reforço desses laços inter-religiosos.