Última hora

Última hora

Mais de 12.000 cadáveres de porcos em principal rio de Xangai

Em leitura:

Mais de 12.000 cadáveres de porcos em principal rio de Xangai

Tamanho do texto Aa Aa

São já mais de 12 mil, os cadáveres de porcos retirados do rio Huangpu, na China, que fornece um quinto da água potável consumida pelos habitantes de Xangai.

O escândalo, revelado ao longo da última semana, volta a ilustrar os problemas do país com o controlo da indústria agroalimentar. As autoridades garantem que a qualidade da água que chega à capital económica da China é “normal”.

Em vários cadáveres foram detetados indícios de um vírus comum entre os suínos. O veterinário chefe do Ministério da Agricultura, Yu Kangzhen, garante que as autoridades estão “a mobilizar todos os recursos para lidar com o problema”.

Segundo a agência oficial Xinhua, até ao momento apenas um criador de porcos admitiu ter lançado animais mortos ao rio. Na semana passada, 46 pessoas foram condenadas por terem cortado e vendido carne de porco proveniente de animais doentes.