Última hora

Última hora

Chipre: Eurogrupo recomenda que depósitos de menos de 100.000 euros não sejam taxados

Em leitura:

Chipre: Eurogrupo recomenda que depósitos de menos de 100.000 euros não sejam taxados

Tamanho do texto Aa Aa

Os protestos dos pequenos aforristas cipriotas terão chegado aos ouvidos do Eurogrupo.

Os ministros das finanças da Zona Euro decidiram conferir a Chipre uma maior flexibilidade na aplicação do acordo selado no sábado sobre o plano de resgate negociado com a troika em troca de um imposto extraordinário sobre os depósitos bancários.

O Eurogrupo recomenda agora que os depositantes com menos de 100 mil euros nos bancos de Chipre beneficiem da isenção da nova taxa, embora frise que o imposto extraordinário deverá render os previstos 5800 milhões de euros.

Mas transferir a carga fiscal para os depósitos mais altos é uma opção que não agrada às autoridades cipriotas – como o presidente Nicos Anastasiades – que temem a fuga dos depositantes estrangeiros, nomeadamente as fortunas russas.

O primeiro-ministro luxemburguês e ex-líder do Eurogrupo, Jean-Claude Juncker, defende que “aplicar taxas aos depósitos dos pequenos aforristas, começando com o primeiro euro, é totalmente injusto do ponto de vista social”.

Os bancos cipriotas manterão as portas fechadas até quarta-feira. Depois de dois adiamentos, o Parlamento de Nicósia deve votar hoje o novo imposto. A aprovação é tudo menos certa, face às reticências declaradas de vários partidos.