Última hora

Última hora

Irmã do Papa salienta educação religiosa e alegria familiar

Em leitura:

Irmã do Papa salienta educação religiosa e alegria familiar

Tamanho do texto Aa Aa

María Elena Bergoglio, de 65 anos, vive a 40 km do centro de Buenos Aires, em Moreno, um bairro popular.

Ela é a única irmã viva dos quatro irmãos do Sumo Pontífice.

Desde a eleição do Papa Francisco, os Media são uma presença constante em casa.

- Que relações tinham? Como era ele em casa?

- Por causa da diferença de idade não posso lhes dizer grande coisa, como era o meu irmão em casa, mas foi sempre muito amável, muito protetor…é a imagem que tenho dele.

María Elena fala da única mulher na vida de Jorge Mario antes do sacerdócio.:

María Elena Bergoglio – No seu livro “O Jesuita” conta a própria experiência. De quando teve de escolher, porque era um jovem normal, muito alegre.. teve de escolher entre o amor de uma mulher e o amor de Deus. Ele estava apaixonado por uma rapariga da paróquia, e aparentemente, ela também estava apaixonada por ele. Num dia 21 de setembro, o grupo saiu para festejar o início da Primavera, e ele, antes de se encontrar com os outros entrou na capela para saudar a Virgem, e, conta, sentiu algo e disse: “não vou, fico a falar com o padre” e nunca mais esteve com a moça. A vocação estava definida.

Uma vocação que, segundo María Elena, se deve à educação religiosa dos pais.

María Elena Bergoglio – Penso que foi a educação que nos deram em casa. O pai e a mãe deram-nos a beber a fé desde o berço e deram-nos o exemplo. De todas as formas a vocação é um apelo. Possivelmente ele com base na vida religiosa que havia em casa ele pode abraçar a vocação.

Aos que acusam o irmão de ter estado perto da ditadura argentina, ou de não se ter desmarcado claramente do regime responde:

María Elena Bergoglio – Eu sei perfeitamente que o meu irmão não colaborou com a ditadura, pelo contrário. Que falem. As calúnias destroem e temos de construir. Se alguém defende isso, colabora na destruição. Sigamos em frente. Deus, nalgum momento, pode clarificar as coisas, ou não, não sabemos.