Última hora

Última hora

Cidadãos afegãos levam Alemanha a julgamento

Em leitura:

Cidadãos afegãos levam Alemanha a julgamento

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha está a ser julgada. Um conjunto de cidadãos afegãos instaurou um processo, que arrancou em Bona, contra a República Federal Alemã, exigindo compensações financeiras pelas vítimas mortais do ataque da NATO em Kunduz, em 2009, ordenado pelo coronel Georg Klein. Setenta e nove famílias pedem mais de três milhões de euros.

O advogado de defesa da república afirma compreender “o sofrimento em causa, porque se trata de pessoas que tiveram um destino terrível. No entanto, temos de nos defender desta queixa porque este não é o lugar para o fazer, o tribunal de Bona. Há direitos sustentados pelas leis internacionais. E já foram efetuados pagamentos, inclusive pelo governo alemão.”

O representante dos queixosos relembra que foram concretizados “pagamentos em forma de ajudas no valor de 5 mil dólares, distribuídos numa assembleia de homens locais. Há inúmeros órfãos e viúvas que não receberam nada. Várias pessoas alheias enriqueceram. Alguns dos nossos clientes receberam a ajuda, outros não.”

A localidade de Kunduz, no norte do Afeganistão, foi alvo de um ataque aéreo, decidido pelo comando alemão, contra dois camiões-cisterna roubados por insurgentes. O advogado das vítimas declara que foram mortos 137 civis.