Última hora

Última hora

Estados Unidos: Proibição das armas sem apoio no senado

Em leitura:

Estados Unidos: Proibição das armas sem apoio no senado

Tamanho do texto Aa Aa

A intensão de Barack Obama de proibir as armas de assalto, nos Estados Unidos, pode estar comprometida.

O líder da maioria democrata no senado admitiu já que a proposta não tem o apoio suficiente para ser aprovada. A proibição das armas não conta com o apoio dos republicanos e também de alguns democratas.

Pelas contas de Harry Reid, assim, nem sequer vale a pena submetê-la a votação:
“Neste momento, a proposta, mesmo com os números mais otimistas, tem menos de 40 votos. Não 60. Preciso de qualquer coisa mais sólida para ter os votos sobre esta questão e todas as outras de que temos falado”.

Juntamente com a imigração, o controlo das armas é um dos principais objetivos do segundo mandato de Barack Obama.

Mas a proibição das armas por si só não será suficiente para sensibilizar os senadores. Reid pretende associar à medida, uma proposta de criação de um fundo de segurança para as escolas de 40 milhões de dólares.