Última hora

Última hora

Hobbit o robot dos velhinhos

Em leitura:

Hobbit o robot dos velhinhos

Tamanho do texto Aa Aa

Hobbit o robot, com uma inclinação para pegar em coisas, foi pensado para os idosos. Talvez a franja da sociedade com o maior número de adversos à tecnologia.

Markus Vincze, lidera o projeto na Universidade de Viena: “As organizações de cuidados dizem que a queda em casa é um dos maiores problemas quando se envelhece. E, para isso, queríamos ter uma solução móvel, não ligada à pessoa, porque muitas vezes não é aceite e não é usada. Pode apanhar tudo do chão e há que ter a certeza que os corredores são largos o suficiente – talvez apenas empurrando uma cadeira para o lado.”

Neste sentido, o Hobbit é uma extensão do conceito de cuidado mútuo em automação: a construção de uma relação entre um humano e um robot, que cuidam um do outro.

Tendo em conta o grupo-alvo, o projeto acarreta alguns obstáculos.

Markus Vincze: “Um dos desafios é tornar a utilização tão fácil, para que uma pessoa mais velha possa usá-lo intuitivamente. Isso é um dos desafios técnicos. O segundo desafio é juntar todas as peças num único sistema. É necessário um interface de utilizador que agora possui voz automática, gestos e ecrã de toque – diferentes modalidades”.

O maior desafio será tornar estes primeiros protótipos acessíveis às pessoas idosas, na sua própria casa.