Última hora

Última hora

Atentado suicida em mesquita de Damasco mata 40 pessoas

Em leitura:

Atentado suicida em mesquita de Damasco mata 40 pessoas

Tamanho do texto Aa Aa

Um atentado suicida numa mesquita do centro de Damasco provocou mais de 40 mortos e 80 feridos, segundo dados oficiais, incluindo Mohammad Said Ramadan al-Bouti, um dignitário sunita pró-regime. A oposição acusa as forças de Bashar Al-Assad de estarem por detrás do atentado.

Dois dias antes, regime e rebeldes acusavam-se mutuamente do uso de armas químicas, em Alepo. O secretário-geral da ONU decidiu “abrir um inquérito sobre o possível uso de armas químicas na Síria” Ban Ki-moon diz que os seus “conselheiros estão a trabalhar sobre as modalidades do inquérito em conjunto com outros organismos competentes.”

As armas químicas, como o gás de mostarda, o sarin ou o VX, são consideradas armas de destruição em massa, e são, para a comunidade internacional, uma linha vermelha que não deve ser ultrapassada.

A guerra na Síria, até agora, convencional, já fez 70 mil mortos e um milhão de deslocados, segundo os dados das Nações Unidas.