Última hora

Última hora

Chipre: plano B exclui taxa sobre depósitos bancários exigida por eurogrupo

Em leitura:

Chipre: plano B exclui taxa sobre depósitos bancários exigida por eurogrupo

Tamanho do texto Aa Aa

Os partidos políticos cipriotas discutem, desde esta manhã, um plano alternativo para o resgate financeiro do país, sob um ultimato do Banco Central Europeu que ameaça cortar a ajuda de emergência aos bancos nacionais até terça-feira.

Os responsáveis políticos afirmam ter chegado a um acordo de princípio sobre a criação de um fundo de investimento de solidariedade, como alternativa à polémica taxa sobre os depósitos bancários.

O país espera assim recolher cerca de 6 mil milhões de euros com um conjunto de medidas, que segundo algumas fontes, passaria pela nacionalização do fundo de pensões e a emissão de obrigações sobre os recursos de gás do país, via um banco russo.

O número dois do partido governamental afirma, “estamos a trabalhar arduamente para alcançar um único objetivo, salvar a nossa economia e o nosso país. Acredito que os partidos políticos vão mostrar-se responsáveis face a este objetivo”.

O líder da oposição considera, que “a situação não estará resolvida amanhã, mas acredito que muito em breve encontraremos os 5,8 mil milhões de euros de que necessitamos”.

Segundo fontes governamentais, o chamado plano B, exclui a polémica taxa sobre os depósitos bancários superiores a 100 mil euros, que continua a ser exigida pelo eurogrupo depois de ter sido rejeitada no parlamento na passada terça-feira.

A proposta alternativa deverá ser apresentada, esta tarde, durante o conselho de ministros em Nicosia.