Última hora

Última hora

Itália deixa derrapar contas públicas para impulsionar economia

Em leitura:

Itália deixa derrapar contas públicas para impulsionar economia

Tamanho do texto Aa Aa

Itália vai aumentar a dívida e o défice para injetar dinheiro na economia, cujas perspetivas foram revistas em baixa pelo governo demissionário de Mario Monti.

O ministro das Finanças espera, este ano, uma contração de 1,3%, contra os -0,2% previstos anteriormente. Vittorio Grilli visa impulsionar a economia em recessão e, para tal, anunciou que, nos próximos dois anos, vai aumentar a dívida em 40 mil milhões de euros.

O défice deverá ficar este ano nos 2,9%, contra 1,8% previstos.

Roma terminou o ano passado com um défice de 3%, o limite fixado pela União Europeia, mas a dívida atingiu os 127% do PIB, um valor recorde e o segundo mais alto da zona euro.