Última hora

Última hora

Caso Bettencourt compromete aspirações políticas de Sarkozy

Em leitura:

Caso Bettencourt compromete aspirações políticas de Sarkozy

Tamanho do texto Aa Aa

As aspirações políticas do ex chefe de Estado francês podem estar comprometidas.

Esta quinta-feira, Nicolas Sarkozy entrou no Tribunal de Bordéus na qualidade de testemunha assistente no caso Bettencourt e saiu como arguido.

A UMP fala de uma perseguição política já que Sarkozy surge, de acordo com uma sondagem encomendada pelo partido, como o candidato mais forte às presidenciais de 2017.

A população fala de uma vingança.

“Creio que, hoje em dia, a corrupção afeta toda a classe política, o que é triste. Penso que se trata de um ajuste de contas. Por vezes, é da direita contra a esquerda, outras é a esquerda contra a direita” afirma uma mulher.

“É lógico porque onde há fumo há fogo. Mas temos de ter cuidado porque todos são inocentes até prova em contrário” afirma um homem.

Outro adianta: “parece-me ser uma vingança contra Sarkozy numa altura em que pondera voltar à política. E para alguns pode ser um problema tê-lo de volta à cena política.”

O juiz de Bordéus decidiu acusar Sarkozy de abuso de confiança após a acareação com vários funcionários da herdeira da L’Oreal que reforçaram a tese de que Sarkozy terá recebido envelopes com dinheiro usados para financiar a campanha eleitoral em 2007.

Euronews: “Pela segunda vez um antigo Presidente francês está na mira da justiça. O primeiro foi Jacques Chirac em 2007 num processo sobre empregos fictícios na capital francesa quando era presidente da Câmara de Paris. Processo onde acabou por ser condenado a dois anos de prisão com pena suspensa.”