Última hora

Última hora

Os salários milionários dos banqueiros suíços

Em leitura:

Os salários milionários dos banqueiros suíços

Tamanho do texto Aa Aa

Os dirigentes dos bancos suíços não conhecem a crise e receberam mesmo aumentos.

O diretor geral do Crédit Suisse, Brady Dougan, viu a sua remuneração subir 34,5% para para 7,7 milhões de francos suíços, o equivalente a 6,3 milhões de euros, apesar dos lucros do banco terem caído 24%.

Mas Dougan não é o mais bem pago. Sergio Ermotti, patrão do UBS, banco que teve de ser resgatado há cinco anos, recebeu no ano passado quase nove milhões de francos suíços.

Remunerações que causam polémica, acentuando o descontentamento dos eleitores helvéticos que, no início de março, aprovaram, em referendo, a limitação dos salários dos dirigentes de empresas cotadas na bolsa.