Última hora

Última hora

Apoiantes de Sarkozy acusam justiça de ter "motivações políticas"

Em leitura:

Apoiantes de Sarkozy acusam justiça de ter "motivações políticas"

Tamanho do texto Aa Aa

“Motivações políticas”, acusam os apoiantes de Nicolas Sarkozy, sobretudo no seu partido, a UMP, um dia depois de o ex-presidente francês ter sido constituído arguido no caso “Bettencourt”.

Críticas que foram mal recebidas no governo socialista, com a ministra da Justiça a reiterar a independência dos tribunais face à política, no que foi apoiada pelo primeiro-ministro, Jean-Marc Ayrault: “O governo tem muito respeito pela independência da Justiça. A ministra da Justiça fez uma declaração que foi perfeitamente justificada, após certas declarações de políticos da UMP que não são dignas de políticos republicanos.”

Sarkozy foi formalmente acusado de abuso de confiança após a acareação com vários funcionários da herdeira da L’Oréal que reforçaram a tese de que o ex-presidente terá recebido envelopes com dinheiro, usado para financiar a campanha eleitoral de 2007.

Gianni Magi, o correspondente da euronews em Paris falou com Fabrice Lhomme, jornalista e autor de um livro sobre o ex-presidente que explica a situação: “É um rude golpe para Sarkozy, tanto mais que é totalmente inesperado. Mas, antes de mais, convém não esquecer que há vias de recurso, que o advogado de Sarkozy já decidiu seguir. Se o Tribunal de Recurso confirmar a acusação e se Nicolas Sarkozy for mesmo presente a tribunal, isso significa um processo que vai durar vários anos e, nesse caso, enfraquecerá terrivelmente Sarkozy, que terá muita dificuldade em candidatar-se às presidenciais de 2017.”

Embora tenha deixado a presidência, afirmando que abandonava a política, recentemente o ex-chefe de Estado não descartou a hipótese de um eventual regresso.