Última hora

Última hora

Boris Berezovsky

Em leitura:

Boris Berezovsky

Tamanho do texto Aa Aa

Desde o ano 2000, que Boris Berezovski vivia entre o sul de França e Londres para escapar à guerra declarada de Putin aos oligarcas. Na última entrevista que concedeu à revista Forbes, mostrou-se deprimido e afirmou que desejava, acima de tudo, regressar ao país natal.

Matemático de formação, lançou-se no mundo dos negócios no princípio da década de 90, com a Perestroika, durante a vaga de privatizações. Rapidamente fez fortuna e aproximou-se de Boris Ieltsin.

James Nixey, do Royal Institute of International Affairs:

“De algum modo, Boris Berezovski é o arquetipo de oligarca russo. No princípio era um dos mais ricos do país, fez fortuna a negociar carros, metais e petróleo. Mas conseguiu sair do lote e chegou a ser um dos empresários mais influentes, e na Rússia, os negócios e a política estão estreitamente relacionados, agora e nos anos 90 e ele tinha influência sobre o presidente Ieltsin.”

Antes das eleições de 1996, em que os comunistas tinham possibilidades de ganhar, Berezovski reuniu, com outros oligarcas, uma soma importante para financiar a estrondosa campanha eleitoral de Ieltsin, que assim ganhou as eleições e iniciou uma reforma neoliberal de privatizações rumo à economia de mercado.

Berezovsky participou também ativamente na candidatura de Vladimir Putin, sucessor de Ieltsin, eleito em 2000. Mas pouco depois tornaram-se inimigos políticos – nomeadamente depois de Putin utilizar o dia de luto nacional pelas vítimas do naufrágio do submarino nuclear Kursk para culpar os oligarcas, como Berezovsky, de todos os males do país. Na mesma campanha eleitoral, Berezovsky ganhou uma cadeira na Duma, a câmara baixa do parlamento da Federação Russa.
Seis meses meses depois, renunciou ao mandato na Duma e fugiu da Rússia. O parceiro de negócios Nikolai Gluchkov, tinha sido preso e ele era acusado de cumplicidade numa fraude fiscal, entre 1994 e 1995, e de lavagem de dinheiro. Foi para França e, posteriormente, alegando sofrer a perseguição política do regime de Vladimir Putin, obteve asilo no Reino Unido, protegendo-se da extradição.

James Nixey:

“Claro que Putin era diferente de Oeltsin, que era mais frágil, e quando chegou ao poder apercebeu-se de que os oligarcas tinham demasiada influência e Berezovski, que era um dos principais, foi afastado e converteu-se num exemplo.”

Houve outros exemplos, como o de Mikhail Khodorkovsky, que regressou de uma viagem aos Estados Unidos sabendo que algo se preparava contra ele. Está preso na Sibéria há 10 anos.
Wm 2012, Berezovsky perdeu um processo contra Roman Abramovich (também oligarca russo) e uma parte da sua fortuna.

Apesar do mistério desta morte, Berezovsky não é o primeiro milionário a morrer em Inglaterra em circunstâncias não apuradas.
Em novembro, Alexander Perepilichnyy, o multimilionário russo que ajudava as autoridades suíças a desmantelar uma rede de lavagem de dinheiro, foi também encontrado morto em circunstâncias misteriosas.