Última hora

Última hora

Carl Lewis quer ver Jogos Olímpicos de 2020 em Tóquio

Em leitura:

Carl Lewis quer ver Jogos Olímpicos de 2020 em Tóquio

Tamanho do texto Aa Aa

O antigo campeão olímpico Carl Lewis está a torcer por Tóquio, face a Madrid e Istambul, na corrida à organização dos Jogos Olímpicos de 2020. Pouco mais de duas décadas depois de ter batido um recorde do Mundo dos 100 metros na capital nipónica (1991), o norte-americano mostrou poucas dúvidas sobre qual o país que espera ver premiado pelo Comité Olímpico Internacional a 7 de setembro.

“O Japão sempre foi uma fonte de alta tecnologia e seria um verdadeiro espetáculo ter o mais sofisticado estádio alguma vez construído. Penso que seria um belo local para estar”, anteviu Lewis, de 51 anos, antes de concretizar o seu apoio: “Vou estar nos Jogos Olímpicos de 2020 seja onde forem. Mas espero que seja aqui (Japão).”

A confirmar-se, a 7 de setembro, Tóquio como a cidade-sede dos Jogos de 2020, será o regresso das Olimpíadas ao Japão depois de já ali terem sido organizadas em 1964. Catorze anos antes, em 1940, Tóquio esteve para ser o país anfitrião dos Jogos Olímpicos, mas o início da II Guerra Mundial, numa primeira instância, levou à transferência do torneio para Helsínquia, na Finlândia. Os jogos acabariam por ser mesmo cancelados em 1940 e só voltariam a disputar-se oito anos depois, em Londres, no Reino Unido.

Voltando a Carl Lewis, o norte-americano visitou por estes dias o Japão com o objetivo de realizar algumas sessões treino com jovens da região que em março de 2011 foi arrasada por um tsunami. O antigo atleta viajou na companhia do compatriota Willie Banks, de 52 anos, também ele um antigo recordista olímpico do triplo salto. Os dois levaram alguma alegria aos jovens das cidades de Sendai e Ishinomaki.