Última hora

Última hora

Chipre: "Evitámos o desastre de sair da zona euro"

Em leitura:

Chipre: "Evitámos o desastre de sair da zona euro"

Tamanho do texto Aa Aa

Depois de uma semana de incertezas, a zona euro deu luz verde ao plano da troika para evitar a bancarrota de Chipre. Em troca da manutenção do país no euro, é criado mais “um membro do clube da austeridade”.

Salvar a banca cipriota passa pelo fecho do segundo maior banco do país, com perdas “importantes” para os depósitos superiores a cem mil euros e a salvaguarda dos depósitos abaixo desse valor.

“Não é que tenhamos vencido uma batalha, mas evitámos o desastre de sair da zona euro” – As palavras são do ministro das Finanças cipriota, Michael Sarris, que avisa que o mais difícil ainda está para vir. “Não acredito que as pessoas não estejam conscientes que vamos viver tempos difíceis e que vamos sofrer as consequências de um longo momento em que foram tomadas decisões erradas”, acrescentou Michael Sarris.

Enquanto decorriam as negociações em Bruxelas, as ruas de Nicósia foram palco de um protesto. Muitos dos manifestantes são trabalhadores bancários cujos empregos e pensões estão em risco.
Os cipriotas denunciaram a falta de capacidade negocial do governo junto da “troika” e mostraram que não querem ser reféns de um resgate que hipoteque o presente e o futuro do país.