Última hora

Última hora

Bancos vão reabrir com limitações

Em leitura:

Bancos vão reabrir com limitações

Tamanho do texto Aa Aa

O levantamento de dinheiro com cheques está interdito e o uso de cartões de crédito para retirar dinheiro das caixas automáticas está limitado. Vai ser assim durante os próximos sete dias no Chipre.

Uma decisão de Nicósia para tentar evitar ou limitar a corrida aos bancos, depois da introdução de medidas de austeridade em particular o imposto único que pode ir até aos 30 % para os depositantes com mais 100 mil euros.

O uso de cartões de crédito no estrangeiro também está limitado a 3 mil euros por viagem. Para as transações comerciais é preciso apresentar documentos específicos.

Esta quinta-feira os bancos reabrem depois de 12 dias fechados por causa da discussão de medidas que vão permitir à “troika” resgatar o país.

O resgate aos bancos de Chipre


  • O resgate vai implicar uma reestruturação importante do setor bancário de Chipre.

  • O segundo maior banco do país, o Laiki, vai ser dividido em dois – com uma nova instituição a ficar com os “ativos tóxicos” – e, de seguida, desmantelado.

  • Os depósitos inferiores a 100 mil euros, que estão garantidos pelas leis europeias, vão ser transferidos para o Banco de Chipre, o maior do país.

  • Os depósitos superiores a 100 mil euros, que não estão garantidos, vão ser transferidos para a instituição criada para absorver os ‘ativos tóxicos’, com perdas significativas para depositantes e acionistas em resultado do processo de liquidação do banco Laiki.

  • Os depósitos na instituição que vai gerir a massa falida – e os superiores a 100 mil euros no Banco de Chipre – vão ser congelados e utilizados para pagar as dívidas do Laiki e para recapitalizar o Banco de Chipre. As perdas para estes depositantes podem atingir os 40%, segundo algumas fontes.