Última hora

Em leitura:

Entre protestos inflamados Chipre anuncia que vai reabrir bancos na quinta-feira


Chipre

Entre protestos inflamados Chipre anuncia que vai reabrir bancos na quinta-feira

Falta liquidez, falta um caminho claro, falta cada vez mais calma aos milhares de cipriotas que têm vindo para as ruas protestar contra o que está a acontecer na ilha mediterrânica. O Ministério das Finanças anunciou que, será “um esforço sobre-humano”, mas os bancos irão reabrir na quinta-feira, depois de terem sido implementadas todas as medidas de controlo e recapitalização. Um dos membros do grupo “Acorda Chipre” salienta que “o povo exige um referendo, porque nada pode avançar agora sem a permissão popular. O Chipre não vai ser vendido, só porque alguns o decidiram fazer.”

Centenas de funcionários do Banco do Chipre, cujo presidente apresentou a demissão, reuniram-se em frente ao Banco Central para exigir a demissão do governador da instituição, Panicos Demetriades. As acesas reivindicações pela manutenção dos empregos chegaram quase ao confronto físico com as autoridades.

Para garantir um resgate no valor de dez mil milhões de euros, o Banco do Chipre vai absorver os ativos não tóxicos do Banco Popular, o Laiki, para que este seja desmantelado. Os depósitos superiores a cem mil euros deverão ser taxados até 40%.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

mundo

Jovem russo agrava tensão entre Washington e Moscovo