Última hora

Última hora

Tratamento precoce para a SIDA

Em leitura:

Tratamento precoce para a SIDA

Tamanho do texto Aa Aa

A intervenção médica precoce pode levar a uma denominada cura funcional para a SIDA. É este o resultado de um estudo francês com 14 pacientes com VIH, que permaneceram saudáveis ​​durante anos, apesar de parado o tratamento.

Chega depois da notícia de uma bebé que parecia estar curada do VIH, após um tratamento medicamentoso antiretroviral agressivo no espaço de 30 horas após o nascimento.

Christine Rouzioux, chefe virologista no Hospital de Necker: “Pensamos que é, sem dúvida, o tratamento precoce prescrito que permitia o controlo do vírus, porque este tratamento bloqueia completamente a invasão do organismo pelo vírus, no momento da infeção primária.”

Após uma infeção, o VIH estabelece reservatórios virais em células o que lhe permite esconder-se e voltar, mesmo após um tratamento prolongado, o que significa que a maioria das pessoas que param de tomar a medicação assistem ao retorno da infeção.

Christine Rouzioux: “Não é improvável que possam escapar da doença, um dia. Eles estiveram mais de 7 anos sem tratamento, sem tratamento e sem toxicidade, o que é considerável.”

Mas os investigadores não sabem como é que estes 14 pacientes conseguem lutar contra o VIH sem medicamentos, enquanto a maioria das pessoas que recebe esse tratamento precoce não consegue. Continuam a estudar o grupo, em busca de pistas sobre porquê de reagirem dessa forma.