Última hora

Última hora

Rússia quer provar inocência com julgamento póstumo de Magnitsky

Em leitura:

Rússia quer provar inocência com julgamento póstumo de Magnitsky

Tamanho do texto Aa Aa

A justiça russa retomou hoje o julgamento póstumo do advogado Serguei Magnitsky, acusado de fuga ao fisco, depois de ter denunciado vários responsáveis da polícia por fraude fiscal.

O processo é contestado pelos familiares do advogado e pelo próprio defensor de Magnitsky, que decidiram boicotar a audiência, marcada por um banco dos réus vazio.

Magnitsky tinha morrido há três anos, na prisão, sem que as autoridades decidissem abrir um processo por maus tratos e tortura, apoiado mesmo pelo provedor russo.

O processo póstumo é visto como uma forma de contestar a decisão dos Estados Unidos de aplicar sanções contra vários responsáveis russos alegadamente envolvidos na morte de Magnitsky na cadeia.

Moscovo espera assim poder provar que, ao contrário do defendido por Washington, o advogado não é inocente das acusações de fuga ao fisco que o levaram à prisão em 2009.

O antigo responsável de um fundo de investimento britânico tinha acusado em 2008 vários responsáveis da polícia de uma fraude ao fisco avaliada em mais de 180 milhões de euros, meses antes de ser detido pelas mesmas acusações.