Última hora

Última hora

Seul promete resposta forte e imediata a provocações de Pyongyang

Em leitura:

Seul promete resposta forte e imediata a provocações de Pyongyang

Tamanho do texto Aa Aa

A Coreia do Sul vai responder de forma violenta e imediata a qualquer provocação militar da Coreia do Norte. A promessa é de Seul numa altura em que Pyongyang divulga vídeos mostrando a prontidão do país para uma guerra.

Ao mesmo tempo há também sinais de movimentações internas no plano político norte-coreano. Pak Pong-Ju, primeiro-ministro entre 2003 e 2007 voltou a ser nomeado para o cargo. É visto como defensor de uma economia moderna e também um peão na alegada luta pelo poder entre políticos e militares no regime norte-coreano.

Jang Il Ho, diretor do ministério da Indústria Ligeira da Coreia do Norte diz “estarem a desenvolver a economia no contexto das ameaças norte-americanas com forças nucleares”. Por isso, acrescenta, “a nova estratégia da construção económica e fortalecimento de forças armadas nucleares ao mesmo tempo é a mais razoável para enfrentar o contexto atual”, conclui.

No mesmo dia em que os Estados Unidos mobilizaram caças F22 para participar em exercícios militares conjuntos com Seul, a presidente sul-coreana, que está há um mês no cargo, deixou um aviso ao vizinho norte. “Se houver provocações contra o nosso país ou povo, haverá uma resposta forte e imediata sem quaisquer considerações políticas”, declarou Park Geun-hye.

Os sul-coreanos alteraram as regras de envolvimento em combate. Os militares e já não precisam de permissão do poder político para uma resposta militar.