Última hora

Última hora

França: ex-ministro do Orçamento admite conta secreta no estrangeiro

Em leitura:

França: ex-ministro do Orçamento admite conta secreta no estrangeiro

Tamanho do texto Aa Aa

O ex-ministro francês do Orçamento, Jérôme Cahuzac, reconheceu em tribunal deter uma conta secreta no estrangeiro há duas décadas e foi indiciado por branqueamento de capitais e fraude fiscal.

A declaração provoca um sismo político que deixa o governo do presidente François Hollande em sérias dificuldades, já que Cahuzac era um dos pilares do executivo e tinha assumido como prioridade a luta contra a fraude fiscal.

O advogado do ex-ministro explicou que a conta – com 600 mil euros – foi aberta na Suíça e transferida para Singapura em 2009.

Cahuzac demitiu-se a 19 de Março quando a procuradoria iniciou as investigações, mas negou repetidamente, até esta terça-feira, a existência de uma conta no estrangeiro.

O escândalo foi revelado em Dezembro pelo jornal online Mediapart, que divulgou uma gravação telefónica atribuída ao ex-ministro, onde fazia referência à conta em questão.