Última hora

Última hora

Caso Cahuzac: Hollande promete luta contra conflitos de interesse

Em leitura:

Caso Cahuzac: Hollande promete luta contra conflitos de interesse

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês, François Hollande, comprometeu-se a ir até às últimas consequências no escândalo que envolve o antigo ministro do Orçamento, Jerôme Cahuzac.

Falando esta quarta-feira na televisão francesa, François Hollande condenou o comportamento do antigo ministro classificando-o como um ultraje à República.

“Ele enganou as mais altas autoridades do país: o chefe de estado, o governo, o parlamento e através dele, todos os franceses. Trata-se de uma falta imperdoável, um ultraje feito à República, tanto mais que os fatos são eles mesmo intoleráveis”, afirmou o presidente francês.

Jerôme Cahuzac é acusado de ter mentido relativamente à existência de contas bancárias no estrangeiro, facto que poderá estar relacionado com uma tentativa de evasão fiscal.

No mais recente desenvolvimento, o ex-minstro já deu luz verde às autoridades suíças para passarem os detalhes da sua conta à justiça francesa.

O líder da oposição conservadora, Jean-François Cope, afirma que ou o presidente da República não sabia de nada o que, a confirmar-se, demonstraria uma certa ingenuidade ou também ele teria mentido aos franceses.

Na intervenção televisiva desta quarta-feira, François Hollande anunciou três medidas para evitar que situações idênticas ocorram no futuro. Entre as medidas anunciadas, Hollande refere o reforço da independência da Justiça e ainda a luta contra os conflitos entre interesses públicos e privados.