Última hora

Última hora

Braço direito de Passos Coelho demite-se

Em leitura:

Braço direito de Passos Coelho demite-se

Tamanho do texto Aa Aa

O ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares português, Miguel Relvas, anunciou esta quinta-feira à tarde a demissão do Executivo.

Relvas afirma que sai por “vontade própria” e “parte para uma nova etapa da sua vida”.

O ministro deixa atrás de si um percurso controverso. Desde a reorganização da administração local até à reestruturação do canal público de televisão, Relvas foi alvo de inúmeras críticas.

O anúncio da demissão antecedeu a divulgação do relatório do ministério da Educação sobre alegadas fraudes na obtenção da licenciatura em Ciência Política. Segundo a imprensa portuguesa, o ministro da Educação, Nuno Crato, irá enviar para o Ministério Público o relatório da Inspeção-geral da Educação onde consta “prova documental” de que Relvas teria recebido uma nota a uma cadeira sem ter realizado o respetivo exame escrito.