Última hora

Última hora

O cinema ultrapassa a tragédia grega

Em leitura:

O cinema ultrapassa a tragédia grega

Tamanho do texto Aa Aa

Tudo gira em torno do cinema grego na cerimónia de entrega de prémios da Academia do Cinema Helénico. O evento acontece desde 2009 e teve lugar no Centro Cultural Onassis, em Atenas.

O prémio para melhor filme foi para “Boy eating the bird’s food”, realizado por Ektoras Lygizos. O filme também já foi premiado em Kalrovy Vary e em Sevilla.

Conta a história de Yorgos, um jovem de 23 anos que vive nas ruas de Atenas. Lygizos recebeu também o prémio de realizador revelação.

Ektoras Lygizos, realizador: “É o retrato de um homem muito jovem na Atenas de hoje. Terminou os estudos e está pronto para trabalhar. Mas ele é um artista e toda a gente lhe diz que é um inútil. Vemos a vida deste homem a sentir a rejeição total. E por fim, tenta encontrar coragem para pedir ajuda.”

O protagonista, Yannis Papadopoulos, também foi galardoado como melhor ator em Salónica e em Sevilla.

Yannis Papadopoulos, Ator: “Estou muito feliz que todo o trabalho que fizemos para este filme seja reconhecido e recompensado. Trabalhámos muito neste filme. Toda a equipa. Ninguém nos ajudou. É um filme independente. Foi muito duro e difícil para nós, porque não houve apoio.”

O prémio de Melhor Atriz foi para Amalia Moutousi pelo seu papel no filme “Joy” de Ilias Yannakakis.

Hara, sai da maternidade com uma criança nos braços. De volta para casa começam a chegar notícias sobre um recém-nascido que foi raptado.

O prémio de melhor realizador foi parar às mãos de Thanos Anastopoulos, com o filme “The daughter”. Conta a história de uma adolescente cujo pai fugiu depois de não conseguir pagar as dívidas. Recebeu igualmente o prémio para melhor argumento.

Thanos Anastopoulos, realizador: “O prémio de melhor argumento foi uma surpresa. É o meu segundo prémio por um guião. Não esperava porque desta vez trabalhei de uma forma muito particular. Ou seja, havia um guião escrito digamos de uma maneira tradicional. Com minha equipa, fizemos uma estrutura da trama e depois iniciamos o processo.”

Katerina Evangelakou, Presidente da Academia do Cinema Helénico: “Este ano há filmes de ficção e documentários muito interessantes. Tenho que dizer que foi um ano emocionante para os documentários na Grécia. Mas também para as curtas-metragens que foram muito bem sucedidas. Temos que estar muito orgulhosos de todos estes filmes e da sua qualidade.”

A película J.A.C.E, de Menelaos Karamaggiolis, apesar das onze nomeações, acabou por vencer 6 prémios em categorias secundárias.

euronews: “Apesar da má situação financeira na Grécia, a produção cinematográfica em 2012 foi mais do que satisfatória e uma mensagem de esperança para o cinema grego. 2013 será ainda melhor, com muitos filmes em produção, enquanto outros já estão em rodagem.”