This content is not available in your region

Aprender na Net é possível

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Aprender na Net é possível

<p>Cada vez mais, as universidades estão a apostar na Net, introduzindo os cursos online abertos e em massa, (<span class="caps">MOOC</span>s), que dão aos estudantes acesso às aulas e às notas. Mas será que estes cursos estão a substituir a experiência no campus?</p> <p>François Taddéi é diretor do Centro Interdisciplinar de Pesquisa em Paris e também do Instituto de Pesquisa Médica e tem falado sobre a necessidade de inovar no ensino superior em França. A repórter Aurora Vélez foi ter com ele.</p> <p>Os modelos educacionais não são de pedra, nem mesmo numa instituição sólida como Harvard. Há três grandes <span class="caps">MOOC</span>s e estão todos nos Estados Unidos: Coursera, Udacity e edX. Este último foi lançado há um ano pela Ivy League University juntamente com o Massachussets Institute of technology (<span class="caps">MIT</span>). É um curso online aberto e em massa – literalmente em massa. As 105 aulas de física do professor Lewin foram vistas online por dois milhões de pessoas.</p> <p>Para as escolas que se adaptam, a aprendizagem online pode melhorar a educação e baixar os custos. A Brigham Young University, no estado do Idaho, é, à primeira vista, igual a muitas outras universidades, mas nos últimos anos conheceu uma metamorfose. Os programas foram melhorados graças à aprendizagem online. As propinas pararam de crescer e o número de estudantes cresceu dos 11 mil em 2002 para os 18 mil hoje.</p>