Última hora

Última hora

Venezuela: acusações entre poder e oposição sobem de tom

Em leitura:

Venezuela: acusações entre poder e oposição sobem de tom

Tamanho do texto Aa Aa

Com o aproximar da data das eleições presidenciais na Venezuela, os ataques entre poder e oposição sobem de tom.

O sucessor de Hugo Chávez e candidato do partido no poder, Nicolas Maduro, acusou a oposição de estar a conspirar para sabotar a rede elétrica nacional para causar um apagão antes das eleições do dia 14 de abril.

“A oposição está a organizar um apagão geral no país, esses irresponsáveis de direita. Se isso acontecer vou responder de forma responsável e apelarei para que as forças armadas nacionais e o povo saiam à rua, para resistir, para lutar”, afirmou Maduro durante um comício no Estado de Cojedes.

As acusações surgem um dia depois de se terem registado cortes na distribuição elétrica no Estado de Aragua e em várias áreas de Caracas.

Quem fez campanha em Aragua, esta quinta-feira, foi Henrique Capriles. O principal candidato da oposição prometeu lutar contra a corrupção. “Cada ato de corrupção levado a cabo por este governo deve dar-nos mais força para lutar.”

Numa entrevista concedida à agência AFP, Vicente Diaz, membro do Conselho Eleitoral Nacional venezuelano, reconheceu que as eleições presidenciais de 14 de abril vão ser “profundamente antidemocráticas” devido à desigualdade de cobertura mediática dada aos diferentes candidatos pelos meios de comunicação social do país.