Última hora

Última hora

Turquia: forte tensão junto ao tribunal que está a julgar o caso Ergenekon

Em leitura:

Turquia: forte tensão junto ao tribunal que está a julgar o caso Ergenekon

Tamanho do texto Aa Aa

Nem a forte presença de forças de segurança demoveu mais de uma centena de manifestantes de tentarem quebrar a barreira policial junto à prisão deSilivri, na Turquia. É aqui que está a decorrer o julgamento de 275 pessoas acusadas de concluio contra o governo de Ancara.

Os réus fazem parte da chamada rede Ergenekon, uma organização ultra nacionalista que se inspira na doutrina do pai fundador da Turquia moderna, Kemal Ataturk, e estão a ser julgados num tribunal no interior da penitenciária de alta segurança do distrito de Istambul.

Para dispersar os manifestantes, a polícia recorreu a canhões de água e gás lacrimogéneo. O vento forte que se fez sentir empurrou o gás lacrimogéneo para o interior da sala de julgamento, afetando os presentes.

Entre os 275 réus encontra-se o comandante das forças armadas na reforma, Ilker Basbug, bem como outras altas patentes militares turcas, e os jornalistas de renome Tuncay Ozkan e Mustafa Balbay.

No sessão do julgamento de 18 de março o procurador pediu prisão perpétua sem possibilidade de amnistia para 64 dos 275 acusados.

Num outro processo por tentativa de golpe de Estado contra o governo de Recep Tayyip Erdogan, cuja sentença foi pronunciada em setembro do ano passado, a justiça turca aplicou pesadas penas de prisão a mais de 300 oficiais.