Última hora

Última hora

Visita do presidente russo à Alemanha recebida com ações de protesto

Em leitura:

Visita do presidente russo à Alemanha recebida com ações de protesto

Tamanho do texto Aa Aa

Ativistas do grupo Femen organizaram uma manifestação na feira industrial em Hanôver por ocasião da visita de Angela Merkel e Vladimir Putin. Algumas ativistas estavam entre os numerosos jornalistas e conseguiram furar a barreira de segurança.

A chanceler alemã disse ao presidente russo que devia apostar no desenvolvimento da sociedade civil e das organizações não governamentais (ONG) na Rússia, porque as ONG são motor de “inovação e motivação”. Merkel, entre os aplausos da assistência, elogiou as fortes relações bilaterais, tanto na esfera económica, como política. As palavras de Merkel surgiram após várias críticas, no seio da União Cristã-Democrata (CDU), à qual preside a chanceler, aos registos feitos nos últimos dias, nas sedes de ONG estrangeiras, em Moscovo.

Vladimir Putin insistiu na necessidade de reforçar as relações comerciais bilaterais, devido à crise que expôs as fragilidades da economia mundial e europeia, mas na ordem do dia esteve também a situação que se vive na Península coreana. O Presidente russo declarou que está inquieto com a possibilidade de um conflito: “ Não escondemos que nos preocupa a escalada na Península coreana, porque se algo acontece, nós somos o seu vizinho. Todos se lembram Chernobyl e das suas crianças”.

Grupos de manifestantes de organizações de defesa dos direitos humanos e do partido Os Verdes concentraram-se também para protestar contra Putin em frente ao pavilhão onde encontrava com Merkel.