Última hora

Última hora

Champanhe na celebração da morte de Thatcher

Em leitura:

Champanhe na celebração da morte de Thatcher

Tamanho do texto Aa Aa

Enquanto uns choram, outros celebram com champanhe a morte de Margareth Thatcher. No centro de Glasgow, na Escócia, centenas de pessoas festejaram efusivamente. A Grã-Bretanha está dividida.

Na Irlanda do Norte, os republicanos têm também más memórias da “dama de ferro”, como explica o líder do Sinn Fein, Gerry Adams. “Como primeira-ministra, Margareth Thatcher fez muito mal ao povo britânico, às classes trabalhadoras mas também as pessoas, aqui, na Irlanda do Norte. Suponho que os republicanos e os nacionalistas – e talvez muitos outros – vão lembrar-se do vergonhoso papel que teve durante as greves de fome nos anos 1980 e 1981”, declarou.

A crise das greves de fome de prisioneiros norte-irlandeses em 1981 é um exemplo que caracteriza a determinação e firmeza da “dama de ferro”. Thatcher não cedeu ao jejum dos detidos conotados com o IRA. 10 morreram de fome, levando os restantes prisioneiros acabar com o protesto.

Thatcher venceu, mas com um custo político elevado. Ficou com a imagem prejudicada e inflamou o espírito da luta terrorista.