Última hora

Última hora

Pyongyang aconselha estrangeiros a deixar a Coreia do Sul

Em leitura:

Pyongyang aconselha estrangeiros a deixar a Coreia do Sul

Tamanho do texto Aa Aa

A tensão cresce na fronteira entre as duas coreias com novo espetro de guerra termonuclear. Os trabalhadores norte-coreanos não apareceram no complexo industrial partilhado de Kaesong e a televisão estatal de Pyongyang aconselhou os estrangeiros a deixarem a Coreia do Sul por questões de segurança, isto depois do aviso feito às embaixadas na capital norte-coreana na semana passada.

Há poucos sinais de que o norte esteja a preparar o exército de pouco mais de um milhão e duzentos mil militares, o que pode significar que as ameaças servem a política interna como instrumento de reforço do jovem líder Kim Jong Un.

Quanto ao lançamento de um míssil teste, os japoneses anunciaram estar prontos a reagir caso o engenho sobrevoe o espaço aéreo nipónico.

“A Coreia do Norte repetiu ameaças. Nós faremos o que for necessário ao mesmo tempo que trabalhamos com países relevantes. Daremos o nosso melhor para proteger as vidas e a segurança do povo japonês”, declarou o primeiro-ministro do Japão, Shinzō Abe.

Tóquio movimentou mísseis de interceção Patriot para defender os 30 milhões de habitantes de Tóquio, o mesmo sistema está na ilha de Okinawa, onde existe uma base nuclear norte-americana.