Última hora

Última hora

Dívida espanhola inquieta Bruxelas

Em leitura:

Dívida espanhola inquieta Bruxelas

Tamanho do texto Aa Aa

Excessivos. É desta forma que Bruxelas descreve os desequilíbrios económicos em Espanha e na Eslovénia.

Esta é uma das conclusões do relatório da Comissão Europeia sobre a situação de 13 Estados-membros tornado público esta quarta-feira.

Bruxelas pede, agora, aos países que corrijam esta situação.

“Em Espanha e apesar dos progressos feitos no ano passado continuam a existir desequilíbrios macroeconómicos. É, por isso, importante que o país prossiga com as reformas em curso” afirma Olli Rehn, comissário europeu dos Assuntos Económicos e Monetários.

A dívida espanhola e os desequilíbrios no setor bancário esloveno são as principais preocupações de Bruxelas, mas há outras. Da lista fazem, também, parte a falta de competitividade e o endividamento massivo de países como a Itália e a França.

Desequilíbrios que variam de acordo com os Estados-membros e que vão desde o mercado imobiliário em países como a Suécia e a Dinamarca até à dimensão do setor bancário em Malta e que a Comissão Europeia quer ver corrigidos.